Baixar Mais Tocadas: letras de Mano Lima

Fui dançar com uma morena muito linda / Se não me engano, foi em Santa Catarina / Ela me disse: Eu não danço com peão de estância / Fede a barro de mangueira, a galpão e a creolina!
Coisinha que atenta os homens, eu te escrevo, meu amor / Não quero que tu repares na letra de um domador / Aqui vou levando a vida quebrando queixo de potro / Manda me dizer querida como é que estou neste corpo
A tropa vinha assombrada, caminhava e não deitou / Por volta da madrugada o segundo quarto pegou / Tava arrumando os arreio e um quero-quero gritou / E eu disse pros companheiro: a nossa tropa estourou.
Muiézinha’ incomodativa igual a minha ninguém tem / Não se dá com mais ninguém, já brigou com a vizinhança / E o prazer da vida dela / É dá-lhe pau na’ minhas criança’