Ouvir Quem Canta Música Boate Azul Letra Compositor e Cifra

0

Quem foi o Compositor da Música Boate Azul?

Benedito Onofre Seviéro (Trabiju), 20 de outubro de 1931 — Santo André, 20 de janeiro de 2016) foi um compositor brasileiro, um dos mais importantes nomes da música sertaneja.
O sucesso que mais marcou a sua carreira foi a canção Boate Azul, gravada originalmente pela dupla Joaquim e Manuel.
Começou escrever música aos 18 anos, sendo que sua primeira composição, Santa Cruz da Serra, é de 1949, que foi gravada em 1952. A música lembra as Santas Missões realizadas em 1949, quando foi erguido o cruzeiro em Trabiju, que na época era distrito de Boa Esperança do Sul, e que tornou-se município em 1997.
Ao longo da sua carreira ultrapassou duas mil músicas gravadas e regravadas, com mais de trezentos intérpretes como Tião Carreiro e Pardinho, Milionário e José Rico, Bruno e Marrone, Mato Grosso & Mathias, César Menotti e Fabiano, João Mineiro e Marciano, Chitãozinho e Xororó, Jorge e Mateus, Victor e Leo, Luan Santana, Michel Teló e Cachorrão do Brega entre outros.
Foi cantor e teve dupla sertaneja, uma delas, do início dos anos 80, chamava “Evereste e Coliseu”.

Morreu aos 84 anos, vítima de infarto.

Ouvir Música Boate Azul Versão Original Joaquim e Manuel:

Letra Da Música Boate Azul – Benedito Onofre Severo

Doente de amor procurei remédio na vida noturna
Como uma flor da noite em uma boate aqui na zona sul
A dor do amor é com outro amor que a gente cura
Vim curar a dor deste mal de amor na boate azul
E quando a noite vai se agonizando no clarão da aurora
Os integrantes da vida noturna se foram dormir
E a dama da noite estava comigo também foi embora
Fecharam-se as portas sozinho de novo tive que sair
Sair de que jeito, se nem sei o rumo para onde vou
Muito vagamente me lembro que estou
Em uma boate aqui na zona sul
Eu bebi demais e não consigo me lembrar se quer
Qual é o nome daquela mulher
A flor da noite da boate azul

E quando a noite vai se agonizando no clarão da aurora
Os integrantes da vida noturna se foram dormir
E a dama da noite que estava comigo também foi embora
Fecharam-se as portas sozinho de novo tive que sair

Sair de que jeito, se nem sei o rumo para onde vou
Muito vagamente me lembro que estou
Em uma boate aqui na zona sul
Eu bebi demais e não consigo me lembrar se quer
Qual é o nome daquela mulher
A flor da noite da boate azul

NO DECORRER DA FAMA DA MÚSICA, MUITOS ARTISTAS REGRAVARAM. COMO POR EXEMPLO:

Cachorrão do Brega canta Boate Azul:

Bruno e Marrone cantam Boate Azul;

Leonardo e Eduardo Costa cantam Boate Azul:

Milionário e José Rico cantam Boate Azul:

Matogrosso e Mathias cantam Boate Azul:

Gusttavo Lima Canta Boate Azul:

Boate Azul Letra e Cifra:

Tom: Am

[Intro] Dm  G  C  F
        Dm  E  Am  A7
        Dm  G  C  F
        Dm  E  Am

[Solo Introdução]

Parte 1
E|-1-1-1-0-1-0-1--------------0---0---0----------------|
B|---------------1-0----0-1-3---3---3------------------|
G|----------------------------------------2/4 2--------|
D|-----------------------------------------------------|
A|-----------------------------------------------------|
E|-----------------------------------------------------|

Parte 2
E|-------------------------------------0---------------|
B|---0-1-3-1-3-1-3---------0-1-0-1-2-3-----------------|
G|-2---------------1/2-1-2-----------------------------|
D|-----------------------------------------------------|
A|-----------------------------------------------------|
E|-----------------------------------------------------|

Parte 3
E|-1-0-1-0-1-3/5-3---------0---0---0-1/3-1-------------|
B|-------------------0-1-3---3---3---------------------|
G|-----------------------------------------------------|
D|-----------------------------------------------------|
A|-----------------------------------------------------|
E|-----------------------------------------------------|

Parte 4
E|-----------------------4-5/7-5--------17-------------|
B|---0-1-3-1-3-1-3-5/6-5-------------------------------|
G|-2------------------------------------17-------------|
D|-----------------------------------------------------|
A|----------------------------------------0------------|
E|-----------------------------------------------------|

[Primeira Parte]

            Am
Doente de amor procurei remédio
           G
Na vida noturna
               F
Com a flor da noite 
                           E
Em uma boate aqui na zona sul

           Dm
A dor do amor é com outro amor 
             Am
Que a gente cura
             E
Vim curar a dor desse mal de amor
           Am A7
Na boate azul
            Dm
E quando a noite vai se agonizando
                Am
No clarão da aurora
      E
Os integrantes da vida noturna
             Am A7
Se foram dormir
             Dm
E a dama da noite que estava comigo
              Am
Também foi embora
                F
Fecharam-se as portas
            E
Sozinho de novo
          A
Tive que sair

[Refrão]

A              E
  Sair de que jeito
              D              A
Se nem sei o rumo para onde vou
                                 E
Muito vagamente me lembro que estou
         D                 A
Em uma boate aqui na zona sul
           E
Eu bebi demais
          D                  A
E não consigo me lembrar sequer
                            E
Qual era o nome daquela mulher
           D        E      A   A7
A flor da noite na boate azul

( Dm  G  C  F )
( Dm  E  Am  A7 )

[Repete a Primeira Parte]

            Dm
E quando a noite vai se agonizando
                Am
No clarão da aurora
      E
Os integrantes da vida noturna
             Am A7
Se foram dormir
             Dm
E a dama da noite que estava comigo
              Am
Também foi embora
                F
Fecharam-se as portas
            E
Sozinho de novo
          A
Tive que sair

[Refrão Final]

A              E
  Sair de que jeito
              D              A
Se nem sei o rumo para onde vou
                                 E
Muito vagamente me lembro que estou
         D                 A
Em uma boate aqui na zona sul
           E
Eu bebi demais
          D                  A
E não consigo me lembrar sequer
                            E
Qual era o nome daquela mulher
           D        E      A   A7
A flor da noite na boate azul

A              E
  Sair de que jeito
              D              A
Se nem sei o rumo para onde vou
                                 E
Muito vagamente me lembro que estou
         D                 A
Em uma boate aqui na zona sul
           E
Eu bebi demais
          D                  A
E não consigo me lembrar sequer
                            E
Qual era o nome daquela mulher
           D        E      A
A flor da noite na boate azul

 


Patrocinado


Comente