Desconstrução – Tiago Iorc

0

Desconstrução

Quando se viu pela primeira vez
Na tela escura de seu celular
Saiu de cena pra poder entrar
E aliviar a sua timidez
Vestiu um ego que não satisfez
Dramatizou o view da rotina
Como fosse dadiva divina

Queria só um pouco de atenção
Mas encontrou a própria solidão
Ela era só uma menina
Abrir os olhos não lhe satisfez
Entrou no escuro de seu celular
Correu pro espelho pra se maquiar
Pintou de dor a sua palidez
E confiou sua primeira vez
No rastro de um pai que não via
Nem a própria mãe compreendia
O passo tempo de prazeres vãos
Viu toda graça escapar das mãos

E voltou pra casa tão vazia
Amanheceu tão logo se desfez
Se abriu os olhos de um celular
Aliviou a tela ao entrar
Tirou de cena toda timidez
Alimentou as redes de nudez
Fantasiou o brio da rotina
Fez de sua pele sua sina

Se estilhaçou em cacos virtuais
Nas aparências todos tão iguais
Singularidades em ruínas
Entrou no escuro de sua palidez
Estilhaçou seu corpo celular
Saiu de cena pra se aliviar
Vestiu o drama uma última vez
Se liquidou em sua liquidez
Viralizou no cio da ruína
Ela era só uma menina
Ninguém notou a sua depressão
Seguiu o bando a deslizar a mão
Para assegurar uma curtida.

Estilo: POP ROMÂNTICO
Artista: Tiago Iorc
Canal no Youtube: Tiago Iorc

Desconstrução – Tiago Iorc

Ouça agora em todas as plataformas digitais


Patrocinado



Comentários estão bloqueados