Ouvir Música Resposta ao Tempo – Letra Música Respota ao Tempo – Nana Caymmi

0

Ouvir Música Resposta ao Tempo – Letra Música Respota ao Tempo – Nana Caymmi

Sucesso de Nana Caymmi você confere agora no Músicas Mais Tocados .Club, Ouvir Música e Letra Resposta ao Tempo – Nana Caymmi.
Veja também a seguir um pouco sobre a história de Nana Caymmi.

Letra e Ouvir Música Resposta ao Tempo – Nana Caymmi

Batidas na porta da frente
É o tempo
Eu bebo um pouquinho
Pra ter argumento

Mas fico sem jeito
Calado, ele ri
Ele zomba
Do quanto eu chorei
Porque sabe passar
E eu não sei

Num dia azul de verão
Sinto o vento
Há folhas no meu coração
É o tempo

Recordo um amor que perdi
Ele ri
Diz que somos iguais
Se eu notei
Pois não sabe ficar
E eu também não sei

E gira em volta de mim
Sussurra que apaga os caminhos
Que amores terminam no escuro
Sozinhos

Respondo que ele aprisiona
Eu liberto
Que ele adormece as paixões
Eu desperto

E o tempo se rói
Com inveja de mim
Me vigia querendo aprender
Como eu morro de amor
Pra tentar reviver

No fundo é uma eterna criança
Que não soube amadurecer
Eu posso, ele não vai poder
Me esquecer

Respondo que ele aprisiona
Eu liberto
Que ele adormece as paixões
Eu desperto

E o tempo se rói
Com inveja de mim
Me vigia querendo aprender
Como eu morro de amor
Pra tentar reviver

No fundo é uma eterna criança
Que não soube amadurecer
Eu posso, e ele não vai poder
Me esquecer

No fundo é uma eterna criança
Que não soube amadurecer
Eu posso, ele não vai poder
Me esquecer

Link do Canal Nana Caymmi: https://www.youtube.com/channel/UCjCWDpCLWxNS5uLeQPNxEbA

Quem é Nana Caymmi – Biografia e Carreira – Ouvir Música Resposta ao Tempo – Nana Caymmi

Criada desde o nascimento num ambiente musical, sua vocação aflorou muito cedo. Filha do compositor, cantor e violonista Dorival Caymmi, e da cantora Stella Maris, seu dom e talento para a música já vinha de origens familiares. Em 1960 iniciou sua carreira artística quando gravou na gravadora Odeon a faixa Acalanto (Dorival Caymmi), no LP do pai, que compôs a canção de ninar para ela quando era ainda criança. Ela e Dorival gravaram em dueto a canção.
Gravou, em 1963, seu primeiro disco, chamado Nana, com arranjos de Oscar Castro Neves, pela gravadora Elenco.
Em 1964, participou do disco, também da Elenco, Caymmi visita Tom e leva seus filhos Nana, Dori e Danilo, ao lado do pai e dos irmãos. Foi um disco que se tornou um clássico da música popular brasileira e lançou “das Rosas”, composição inédita de Caymmi de muito sucesso não só no Brasil mas nos Estados Unidos, onde foi gravada por Andy Williams.

Em 1966 venceu a fase nacional do I Festival Internacional da Canção no Maracanãzinho do Rio, interpretando a canção Saveiros (Dori Caymmi e Nelson Motta). Apresentou-se no programa Ensaio Geral (TV Excelsior), ao lado de artistas como Gilberto Gil, Caetano Veloso, Tuca, Toquinho e Maria Bethânia, entre outros. Ainda nesse ano, assinou contrato com a TV Record, da Cidade de São Paulo. Ao lado do segundo marido, Gilberto Gil, compôs a canção “Bom dia”, canção apresentada pelos autores no III Festival de Música Brasileira (TV Record), em 1967.
Em 1968 terminou seu contrato com a TV Record. Estreou, no Rio de Janeiro o show “Barroco”.

Ouvir Letra e Musica Resposta ao Tempo - Nana Caymmi

Ouvir Letra e Musica Resposta ao Tempo – Nana Caymmi

Em 1970, fez uma temporada de shows com Dori Caymmi em Punta del Este, no Uruguai. Participou do espetáculo “Mustang Cor de Sangue”, com Marcos Valle, Paulo Sérgio Valle e o conjunto Apolo 3, realizado no Teatro Castro Alves (Salvador) e no Teatro de Bolso, no Rio de Janeiro.
No ano seguinte, cantou “Morena do mar” (Dorival Caymmi), na II Bienal do Samba (TV Record). Voltou a Punta del Este, para novas temporadas, em 1971 e em 1972, nesse último ano ao lado de Dori Caymmi, no Café del Puerto. Em 1973, apresentou-se em uma turnê de sucesso em Buenos Aires.

No ano seguinte, realizou um show, com o conjunto argentino Camerata, no Camerata Café Concert, em Punta del Este. Lançou na Argentina, pela gravadora Trova, ainda em 1974, o LP “Nana Caymmi“, que vendeu 20 mil cópias. O disco, divulgado na Rádio Jornal do Brasil por Simon Khoury, chamou a atenção das gravadoras brasileiras. No ano seguinte, acompanhada pela Camerata, foi recebida pela mídia como Grande Show Woman, em sua temporada anual na Argentina.
Após um jejum de oito anos no mercado fonográfico brasileiro, ficou mais conhecida na Argentina que no Brasil.
Vida Pessoal

Em 1961, casou-se com o médico venezuelano Gilberto José Aponte Paoli e mudou-se para a Venezuela. Nana morou em Caracas por quatro anos e lá nasceram suas duas filhas: Stella Caymmi Aponte, em 1962, e Denise Maria Caymmi Aponte, em 1963.

Devido as traições e humilhações do marido, Nana divorciou-se e voltou grávida para o Brasil, em dezembro de 1965, com suas filhas pequenas.

Em 1966, nasceu no Rio de Janeiro seu terceiro filho, João Gilberto Caymmi Aponte, e a partir de então se tornou a única responsável pelas crianças, mas conseguiu na justiça que o ex-marido pagasse a pensão dos filhos.

Em 1967, após alguns meses de namoro, foi viver junto com o cantor e compositor Gilberto Gil.

1968 separou-se dele pela impossibilidade de acompanhá-lo com seus três filhos pequenos para seu exílio na Inglaterra, devido à perseguição do Regime Militar à época.

Após outros relacionamentos com atores e músicos, em 1979 começou um namoro com o cantor e compositor Claudio Nucci. Em poucos meses de namoro já estavam morando juntos. Em 1984 o casal separou-se. Esse foi seu último casamento, sem deixar de circular na mídia com alguns namorados ocasionais.
No dia 16 de dezembro de 1989, seu filho, João Gilberto, sofreu, no Rio de Janeiro, um grave acidente de motocicleta. A cantora passou o ano de 1990 dedicando-se exclusivamente ao filho, cujo acidente deixou graves sequelas.

Discografia Nana Caymmi – Álbuns de estúdio de Nana Caymmi:

1965 – Nana
1973 – Nana Caymmi
1975 – Nana Caymmi
1976 – Renascer
1977 – Nana
1979 – Nana Caymmi
1980 – Mudança dos Ventos
1981 – E a Gente Nem Deu Nome
1983 – Voz e Suor
1985 – Chora Brasileira
1988 – Nana
1993 – Bolero
1994 – A Noite do Meu Bem
1996 – Alma Serena
1998 – Resposta ao Tempo
2000 – Sangre de Mi Alma
2001 – Desejo
2002 – O Mar e o Tempo
2004 – Para Caymmi: de Nana, Dori e Danilo
2005 – Falando de Amor
2007 – Quem Inventou o Amor
2009 – Sem Poupar Coração
2013 – Caymmi
2019 – Nana Caymmi Canta Tito Madi

Álbuns ao vivo:
1989 – Só Louco (com Wagner Tiso)
1997 – No Coração do Rio


Patrocinado


Comente